Terça-feira, 14 de Agosto de 2007

Franchising Imobiliário - Sim ou Nao?

Eis um tema que tenho analisado nos últimos tempos.

É realmente vantajoso aderir a uma rede de franchising imobiliário?

O franchising aporta de facto reais mais-valias a uma imobiliária tradicional?

O preço que se paga pelos franchising’s é justo?

De seguida vou realizar uma análise entre aderir a uma rede de franchising ou continuar no modelo tradicional de imobiliária.

  

Reais Vantagens do Franchising:

 
1. Conhecimento do mercado, metodologia de trabalho definida.
Factor importante, para quem decide abrir uma imobiliária sem experiência no ramo. O mercado imobiliário como qualquer actividade tem as suas especificações, para quem não tem qualquer experiência em imobiliário, o franchising irá formá-lo ensinar-lhe as bases do negócio, é quase imprescindível aderir a uma rede de franchising, quando não se possui experiência.

 


2. Marca Nacional/Internacional de renome
Estar integrado numa grande marca, sem dúvida trará benefícios. Mas não se iluda, o facto de ser franchisado de uma grande marca não garante de forma nenhuma o seu sucesso. Pela minha experiência, a qualidade de uma determinada rede de franchising, não se pode definir com exatidão. Cada agência em especifico é um caso em concreto, mais do que pertencer a uma grande marca, deverá preocupar-se se a pessoa que vai dirigir a loja, se tem realmente competência para esse fim. Você pode não pertencer a nenhuma rede, e possuir uma excelente equipa de trabalho bem formada e tenho a certeza que venderá mais do que 80% das agências franchisadas em Portugal, no entanto, se possuir a mesma equipa e pertencer a uma rede de franchising, claramente está em condições de se tornar uma referência muito importante no mercado. Além disso, o cliente, actualmente, mais do que as marcas, analisa através de internet e outros meios, os preços. Pode pertencer a uma grande marca, mas se a concorrência tem preços mais competitivos, não se iluda, perderá os clientes.


3. Economia de escala (Acesso a condições especiais)
Para mim é a principal vantagem de um sistema de franchising. Em algumas redes de franchising, existe uma central de compras e um departamento de parcerias. Por exemplo, recordo-me de falar com um amigo que tem uma imobiliária, e por curiosidade perguntei-lhe quanto pagava por cada placa do tipo “VENDE-SE”, cerca de 14 euros por unidade. Pertencendo a uma rede de franchising, já consegui o preço mínimo de 7 euros, pela mesma placa. Se realizarmos 20 angariações por mês, estamos a poupar, só neste aspecto 7X20= 140 €. Existem muitos produtos em que através de uma central de compras conseguimos descontos significativos tais como: obras gerais, móveis, informática, placas, impressão de publicidade, automóveis, seguros, banca, etc; ATENÇÃO: muitas redes de franchising embora tenham central de compras, utilizam o desconto conseguido, para seu próprio beneficio, não beneficiando assim o franchisado deste real e importante beneficio.

4. Partilha de Imóveis A partilha de imóveis permite que qualquer agência da rede possa vender um imóvel angariado pela tua agência, repartindo depois a comissão pelas agências intervenientes. Muitas vezes transforma-se numa desilusão. A verdade é que na maioria das vezes, o cliente prefere ir á localidade aonde pretende o imóvel do que pedir informações a uma agencia distante. O mesmo não é valido se estivermos a falar de grandes centros urbanos, aqui a partilha de imóveis é uma excelente ferramenta, podendo significar até 60% do volume de negócios.


5. Partilha de Experiências
Como será de imaginar, em uma rede de franchising, o problema de um é o problema de todos. Mais facilmente se encontrará soluções para os problemas que vão surgindo, mais facilmente estará na vanguarda em termo de serviços imobiliários. 6. Formação Inicial e continua A formação em uma rede em principio, está mais especializada, como a rede possui informação acerca dos erros mais cometidos, pode direccionar a formação para colmatar essas falhas. Em algumas redes a formação é totalmente gratuita, tanto para franchisados como para comerciais.

 7. Acompanhamento e análise de resultados Vantagem muito positiva. Algumas redes de franchising, enviam periodicamente, pessoas qualificadas a visitar cada agência franchisada, para análise de qualidade, por mais que possa parecer uma fiscalização, é o que nos permite aperfeiçoar os nossos métodos. Esta pessoa também analisará problemas locais da agência, tentará propor formas para resolvê-los. Sem dúvida será uma grande ajuda.

8. Fundo de Marketing e Publicidade Teoricamente é o fundo que vêm dos royalties de publicidade de uma rede de franchising, que deverá ser gerido não pelo máster de franchising, mas sim por uma assembléia de franchisados, que irão decidir, como, quando e onde vão utilizar o dinheiro disponível em publicidade. Estando desta maneira e reverter uma quantidade percentual de cada venda para utilizar á posteriori em publicidade. Em algumas redes, este fundo é gerido pelo máster de franchising, o que pode levar a que este mesmo utilize esse dinheiro de forma incorrecta para seu próprio beneficio.

Conclusão: Aderir a uma rede de franchising imobiliário pode ser uma excelente opção, mas para ser honesto, ainda não encontrei de perto nenhuma rede de franchising em Portugal, que contemplasse tudo isto em simultâneo e em pleno funcionamento. Umas ganham mais por um aspecto, outras por outro. Não tenho duvidas que surgirá ou já surgiu no mercado alguma rede diferenciadora por agrupar todas estas condições num só conceito.

publicado por noticias-imobiliario às 09:52
link do post | comentar | favorito
7 comentários:
De Carlos a 9 de Fevereiro de 2008 às 15:09
Como já perceberam eu apoio e estou com a CENTURY 21 desde o seu inicio em Portugal. Recomendo que fale com eles porque os 8 pontos que refere são de facto diferenciadores na CENTURY 21.


De Anónimo a 15 de Novembro de 2009 às 01:04
Se está desde o início é um verdadeiro resistente e não um daqueles onze que saíram todos no mesmo dia.


De Poncios Pilatos a 15 de Novembro de 2009 às 00:27
Quanto às placas e outros acessórios: Fornecedores há mais que muitos e placas a 7 Euros já são caras. Para além de não ver que a questão dos fornecedores seja argumento para aderir a um franchising, pelo contrário, verdade é, que algumas dessas marcas utilizam fornecedores exclusivos e metem ao bolso parte do preço pago pelos franchisados.



Aderir a Franchising Imobiliário, só faz sentido para duas grandes marcas, aquelas que têm pelo menos duzentas agências e só por uma razão quntitativa, apartilha de imóveis e por outra, qualitativa, a imagem de marca.
Nos restantes casos, na minha opinião é gastar dinheiro inutilmente. No entanto concordo que é uma boa maneira de aprender para quem inicia um negócio, mas depois de saber que saia rapidamente


O que parece não haver em Portugal é iniciativa para fazer tão bem quantos as marcas.



Por último, a questão de um bom website . Totalmente de acordo. De resto o casa.sapo e outros portais não passam de intermediários que vivem à custa do desconhecimento dos mediadores quanto às questões de internet e são esses mesmas a quem mais interessa mais manter os mediadores na ignorância. O que seria do casa.sapo se os sites das mediadoras passassem a ser visíveis?.



De resto até existem algumas empresas em Portugal que dominam na sua região e tem pageviews acima dos portais na região onde laboram e que, também, apresentam níveis de qualidade global acima de qualquer marca.

Curiosamente, neste último aspecto, as maiores marcas têm coisas péssimas. Em concreto, o site da tal marca que aparece na camisola dos árbitros de futebol tem um Pagerank "0" no Google e de facto só se vê na camisola dos árbitros e a outra, a tal que vende 1000 imóveis por segundo, sendo um pouco melhor, também não aparece em lado nenhum.

A mais pura das verdades, é que o que interessa é promover a marca e vender Franchising e provavelmente vender imóveis é a responsabilidade dos Franchisados. Afinal, se um falir, arranja-se outro e ganham-se mais uns Royalties, direitos de entrada, etc.



Cumprimentos.


De Pedro Ribeiro a 20 de Agosto de 2010 às 12:10
Apesar desta análise datar de 2007, o tema continua actual. Todos os investimentos têm os seus prós e contras, mas na globalidade, um franchising sério e que trabalha em função da rede, numa perspectiva de mégio/longo prazo, é claramente favorável a um negócio independente.
A minha opinião é susceptível de ser suspeita, ou não fosse eu representante da Real Living em Portugal, mas lanço um Desafio aos intervenientes, para perceberem como funcionamos e verão que a parte negativa que referem não é a realidade da nossa rede. A nossa formaçãop é gratuita, não temos fornecedores obrigatórios (à excepção do prestadores de serviços do software de imóveis, por razões óbvias), temos softwares na área do marketing e acompanhamento de gestão de equipas gratuitos, etc.
Claro que queremos cobrar royalties, somos uma entidade privada com fins lucrativos, mas não são os 10.000 euros de entrada que pedimos que nos deixam satisfeito. São os continuados que nos interessam. Significa que as nossas agências facturam mais e se os nossos franchisados estiverem bem, então nós também.
Aguardo pelo vosso contacto.
T:213174264


De Anónimo a 2 de Abril de 2011 às 17:48
http://www.realliving.pt/franchising.aspx


De Anónimo a 2 de Abril de 2011 às 17:49
http://www.realliving.pt/franchising.aspx


De sergio couto Reis a 12 de Setembro de 2013 às 13:33
A rede imobiliária LOW COST Lardesonho garante todos os requisitos a custo zero!
www.lardesonho.pt/frinchising


Comentar post

.Registre o seu site nos motores de Busca:

.Outros Sites do Autor

Noticias Imobiliárias
Sonhos Teus
Casas de Turismo Rural

Filipe Gomes
Posicionamento motores de Busca
Aumente os seus rendimentos
Livro "O SEGREDO"
Manuais e cursos GRÁTIS
Ferramentas Internet
Ganhe dinheiro navegando

.arquivos

.subscrever feeds